Licenciando o SQL Server 2012 – Part II

Galera, bora dar sequência a nossa série sobre como licenciar o SQL Server 2012:

Agora que a gente já sabe quais serão as edições comercializadas na nova versão, vamos entender o modelo de licenciamento:

O SQL Server 2012 será licenciado através de dois modelos: 

  • SERVER/CAL:

Dentro desse modelo, você licencia o servidor e a quantidade de usuários ou dispositivos que vão acessar o ambiente, ou seja, uma licença de Servidor para o Servidor e uma CAL para cada dispositivo (CAL por Dispositivo) e/ou usuário (CAL de Usuário) que acessar ou usar os serviços ou funcionalidades do SQL Server ou qualquer um de seus componentes (por exemplo, o SQL Reporting Services).

Exemplo: Para um servidor hospedando uma aplicação que será acessada por 30 usuários, vc deverá adquirir uma licença para o servidor e mais 30 calls de acesso, uma para cada usuário, independente da quantidade de interfaces que houver entre o banco e o usuário final, quando estiver utilizando este modelo.

  • CORE:

Neste modelo você deverá licenciar todos os núcleos(core) de todos os processadores físicos do servidor, considerando a regra de no mínimo 4 licenças de core para cada processador físico.

 Exemplo:

Veja a imagem a seguir:

Na primeira parte da figura acima, temos dois processadores físicos um composto por apenas um núcleo(core) e outro composto por dois núcleos(cores).

 Considerando a regra de que para cada processador físico é exigido no mínimo 4 licenças por núcleo, mesmo que o processador tenha menos que 4 núcleos a quantidade mínima a ser requerida são 4 por processador.

Portanto, para o processador físico composto de um núcleo será necessária a aquisição de 4 licenças por Núcleo, o mesmo acontece para o segundo processador que é composto por dois núcleos, tb será necessária a aquisição de 4 licenças por núcleo.

Na segunda parte da figura, temos processadores mais parrudos, com quantidade de núcleos igual ou maior que 4.

O primeiro processador físico é composto por 4 núcleos(cores) considerando que a regra mínima é de 4 licenças por núcleo para cada processador físico e que este a ser analisado possui 4 núcleos, logo a quantidade mínima requerida atenderá o licenciamento deste processador.

Já no processador físico composto por 6 núcleos será necessário a aquisição de 6 licenças por núcleo, lembre-se aqui estamos considerando a regra de no mínimo quatro licenças por núcleo para cada processador físico, logo o calculo fica = as 4 mínimas que são requisitadas mais 2 uma para cada núcleo do processador totalizando assim as 6 licenças por núcleo.

O mesmo acontece para o processador físico composto por oito núcleos, seguindo a regra de no mínimo 4 licenças por núcleo para cada processador físico, calculamos: as 4 minimas mais uma para cada núcleo restante, totalizando assim 8 licenças por núcleo(core) para licenciar este processador físico.

Galera, até aqui está mamão com açucar certo 🙂 a gente já sabe quais são as edições do SQL Server 2012 e os seus respectivos modelos de licenciamento, no próximo post vou explicar quais edições podem ser licenciadas dentro de cada um destes modelos e como será o licenciamento para ambientes virtuais. 🙂

Bom resto de carnaval e até o próximo.

Abs

Anúncios

Sobre liviasarto

I really love work with SQL Server. Do you like that too? Come on ... Join me

Publicado em 21/02/2012, em CERTIFICAÇÕES e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: